Subsídio Bíblico: Lição 4 - Os Atributos do Ser Humano

O dicionário Caldas Aulete conceitua a palavra atributo como “aquilo que é próprio de alguém ou de algo, [...] característica, qualidade, condição de algo ou alguém”. Esta lição tem o propósito de explorar alguns dos atributos humanos que são perceptíveis com o seu desenvolvimento. Assim, veremos que o ser humano espiritual, racional, livre e criativo.

Resumo da lição
Os objetivos da presente lição passam explicar a espiritualidade humana, radiografar a racionalidade humana, expor a sociabilidade humana, aclarar a liberdade humana e pontuar o trabalho e a criatividade humana. Todos esses objetivos têm o propósito mostrar a complexidade do ser humano.

O primeiro tópico explica a origem divina do espírito humano e, por isso, a pessoa humana anseia pelo Pai Celeste.
O segundo tópico radiografa a racionalidade, apresentando Deus como um ser racional e, afirmando assim, a perfeita harmonia entre a genuína razão e a fé bíblica.
O terceiro tópico expõe que Deus criou os seres humanos gregários e sociais; assim, a solidão é contrária à natureza humana.
O quarto tópico mostra aclara a questão do livre-arbítrio, mostrando Deus o concedeu ao ser humano para que ele escolhesse entre o bem e o mal. E, finalmente, o quinto tópico pontua que através do trabalho, e por meio de sua criatividade, o ser humano transforma e preserva a terra.
Espiritualidade, racionalidade, sociabilidade, liberdade e criatividade são palavras que revelam os atributos humanos concedidos pelo Criador a fim de que ele se desenvolva no mundo.

Para aprofundar o tema

Para aprofundar melhor o tema do trabalho, destacamos aqui uma reflexão acerca da vocação para o trabalho que pode ser um excelente ponto de partida para uma cosmovisão pentecostal a respeito da vida em sociedade. Com a palavra Miroslav Volf, da obra “Panorama do Pensamento Critão”: “Todos os tipos de trabalho têm dignidade igual. O trabalho religioso (como pregar ou ensinar num seminário) não é melhor que o trabalho secular (como assar pão ou construir pontes); ambos são igualmente bons se forem feitos em resposta ao dom e chamada do Espírito de Deus” (p.229). Assim, se fomos chamados à “andar no Espírito”, isso passa também pelo trabalho que executamos. Uma cosmovisão do crente pentecostal deve levar em conta que tudo o que ele fizer no mundo tem a ver com a sua vocação oriunda do Espírito Santo.

Ensinador Cristão Nº 81 do 1º trimestre de 2020

Imagens de tema por PLAINVIEW. Tecnologia do Blogger.