Subsídios: Lição 1 - A Necessidade de Um Salvador

As profecias messiânicas são o conjunto daquelas profecias, reveladas no Antigo Testamento, que se cumpriram fielmente no ministério de Jesus
Observação: Subsídio Bíblico para a lição 1 – Classe: Jovens. 1° Trimestre de 2020.
1. O CONCEITO DE PROFECIAS MESSIÂNICAS

As profecias messiânicas são o conjunto daquelas profecias, reveladas no Antigo Testamento, que se cumpriram fielmente no ministério de Jesus, bem como outras que se cumprirão com a mesma fidelidade nEle por ocasião de sua gloriosa vinda. 

Os Evangelhos atestam essa perspectiva em que Cristo é apresentado como o cumprimento do Antigo Testamento, como no texto de Mateus 8.15-17 em que o evangelista remete às expulsões dos demônios e às curas que Jesus fazia ao cumprimento literal de Isaías 53.4,5.3 No livro dos Atos dos Apóstolos, Lucas registra o episódio em que Filipe, o diácono-evangelista, explica o cumprimento das Escrituras do Antigo Testamento em Jesus Cristo ao eunuco (Atos 8.30-35). E, finalmente, a Epístola aos Hebreus é o tratado mais profundo a respeito de Jesus Cristo ser o herdeiro de tudo o que Deus falou por meio dos profetas (1.1).

As profecias messiânicas mostram que as Sagradas Escrituras são divinamente inspiradas, inerrantes, suficientes e que convergem para o maior evento do mundo: Jesus de Cristo.

2. ANÁLISE DE ALGUMAS PROFECIAS MESSIÂNICAS

Tomaremos como exemplo de profecias messiânicas para uma análise bem célere os textos de Isaías 9.1-7 e Miqueias 5.2.

1) O texto de Isaías 9.1-7 fala a respeito do advento e do poder de um Libertador que guiaria o povo de Deus. Esse libertador seria o Messias. Nessa profecia podemos destacar seis características que atestam que Jesus Cristo é esse Messias, o libertador profetizado pelo profeta Isaías:
(1) o versículo um é uma referência ao seu ministério na Galileia (veja Mt 4.13-15); (2) o versículo dois é uma referência a Jesus como luz de salvação e esperança ao povo (veja Mt 4.16);
(3) o versículo três é uma referência à entrada dos gentios à família da fé (veja Atos 15.13-18);
(4) os versículos quatro e cinco seria uma referência de que Ele traria a paz e quebraria todo jugo e opressão (veja Mt 11.28-30);
(5) o versículo seis atestaria o nascimento de nosso Senhor de modo que seria chamado de Maravilhoso Conselheiro, Deus forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz (veja Is 7.14; cf. Mt 1.23; Rm 5.1; 8.2);
(6) o versículo sete é uma referência ao reinado que não tem fim (veja Lc 1.32,33).

2) O texto de Miqueias 5.2 é uma profecia que faz referência ao local geográfico de onde viria o Messias, o nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. O Evangelho de Mateus (2.1-6) narra com riquezas de detalhes o nascimento de Jesus em Belém da Judeia e cita claramente a profecia de Miqueias (vv.5,6).

SUGESTÃO DE LEITURA:

Lição 2- A Humanidade de Jesus e a Sua Deidade

Lição 3 - O Ministério de Jesus



Adaptação de: Jesus Cristo: Filho do Homem, Filho de Deus. Artigo: Marcelo Oliveira de Oliveira | Editora: CPAD | Reverberação: SITE: Escola Bíblica Dominical


Imagens de tema por PLAINVIEW. Tecnologia do Blogger.