Qualificações do Superintendente da Escola Dominical

Neste artigo o comentarista das Lições Bíblicas da Escola Dominical, pastor Claudionor de Andrade, nos apresenta algumas qualificações indispensáveis aos Superintendentes da Escola Dominical. Vejamos.
I. AUTÊNTICA CONVERSÃO A CRISTO

Seria desnecessário repisar aqui ser a conversão imprescindível para o superintendente de Escola Dominical. Infelizmente, não são poucos os que se dizem operários do Senhor, mas ainda não tiveram uma real experiência com a sua obra redentora.
Requer-se, pois, tenha o superintendente de Escola Dominical uma autêntica experiência de salvação. Afinal, terá ele de dirigir uma agência, cujo principal objetivo é justamente propagar a Cristo como o Salvador do mundo. Por isso, tem de ser ele plenamente convertido.

1. O que é a conversão.

A palavra conversão provém do vocábulo latino conversionem, e significa literalmente transformação. No hebraico, temos o vocábulo sub que, entre outras coisas, quer dizer voltar atrás. O termo grego é de igual modo mui expressivo: metaneo descreve o que todo o pecador arrependido faz ao entregar o seu coração ao Senhor Jesus: deixa o mundo e volta-se radicalmente a Deus.

A conversão, portanto, é a mudança que Deus opera na vida do que aceita a Cristo como o seu Salvador pessoal, modificando-lhe inteiramente a maneira de ser, pensar e agir. É o lado objetivo e externo do novo nascimento. Por intermédio dela, o pecador arrependido mostra ao mundo a obra que Cristo operou em seu interior: a regeneração.

Tem o novo nascimento, por conseguinte, dois lados: um subjetivo e outro objetivo. O subjetivo é conhecido como a regeneração; somente Deus pode aferi-lo. E o objetivo, conforme já o dissemos, é a conversão: pode ser constatado por todos. Não afirmou o Senhor Jesus que pelos frutos se conhece a árvore?

2. Conversão, uma experiência que todos podem ter.

O que você diz de si mesmo? Já experimentou a conversão? Sente que é filho de Deus? Se a resposta a essas perguntas for negativa, rogue ao Senhor, agora mesmo, que o receba como filho, e em contrapartida, receba o Filho de Deus como o seu Único e Suficiente Salvador. A partir daí, sua vida nunca mais será a mesma. Você estará apto a, não apenas, ser um superintendente como também uma eficaz testemunha de Cristo.

3. A experiência cristã completa.

Nenhuma igreja, segundo consta, exige seja o candidato à superintendência da Escola Dominical batizado no Espírito Santo. Tal experiência, porém, não deve faltar à vida de nenhum servo de Cristo. É algo sumamente glorioso que o Senhor nos colocou à disposição a fim de que o sirvamos com redobrada eficiência (At 1.8).

O batismo no Espírito Santo faz parte integral da experiência do crente (At 2.38,39). Leva-o a uma vida de serviço a Cristo, realça-lhe o testemunho, fortalece-o em sua luta contra o pecado.
Você já foi batizado no Espírito Santo? Então, busque-o agora mesmo. A ordem do Senhor Jesus Cristo é: "Ficai em Jerusalém até que lá do alto sejais revestidos de poder" (Lc 24.47).

II. BOM TESTEMUNHO

A principal evidência da conversão é a qualidade da vida espiritual, moral e social que o pecador passa a ter logo após haver recebido a Cristo como Salvador. Quem já aceitou a Cristo, deve andar como Cristo andou (1 Jo 2.6). A isto chamamos bom testemunho. É a forma como o novo crente posta-se diante do mundo, da Igreja e do próprio Deus.

Biblicamente, o bom testemunho é sinônimo de novidade de vida. Eis o que escreveu o apóstolo: "Fomos, pois, sepultados com ele pelo batismo na morte, para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida" (Rm 6.4).

O que isto significa?

Significa que a pessoa que já experimentou o novo nascimento é, de fato, uma nova criatura. Diz ainda o apóstolo: "Pelo que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo" (2 Co 5.17).
Se você já nasceu de novo, ande em novidade de vida. Demonstre ser nova criatura. Dê provas cabais de sua experiência cristã; o seu bom testemunho deve ser a todos manifesto. Estará você, assim, glorificando plenamente o nome de Deus. Como é maravilhoso o crente que anda como Jesus andou! Por todos é aceito, até mesmo por aqueles que lhe nutrem nenhuma simpatia.

III. AMOR À PALAVRA DE DEUS

O saudoso missionário Eurico Bergstén exortava continuamente os obreiros a nutrir um amor sempre renovado pela Palavra de Deus. Somente assim, lembrava ele, poderá o homem de Deus cumprir perfeitamente a tarefa que lhe fiou o Senhor Jesus.

Amar a Palavra de Deus! Deve esta ser uma das principais características do superintendente da Escola Dominical. Porque estará ele a dirigir um educandário que tem como livro de texto justamente a Bíblia Sagrada. Se não amar o Livro dos livros, como induzirá os professores e alunos a andarem de conformidade com os preceitos dos profetas e dos apóstolos de Nosso Senhor?
Amar a Palavra de Deus requer nos mantenhamos em permanente contato com ela. Leiamo-la todos os dias; estudemo-la sistemática e devocionalmente. Ensinemo-la a tempo e a fora de tempo. De quem a ensina, demanda-se uma singular intimidade com os seus preceitos e doutrinas. Cantava o salmista Davi: "Oh! quanto amo a tua lei; é a minha meditação todo o dia" (SI 119-97).

Todas as nossas atitudes em relação à Bíblia devem ser de amor e duplicada devoção. Conta-se que Martinho Lutero possuía um amor tão grande pela Bíblia que, em seus estudos, gastava-se e se deixava gastar. Não raro, sua esposa encontrava-o desmaiado sobre o Santo Livro. Eis porque não lhe foi difícil infundir, em seu povo, o amor pela Palavra de Deus.

Leia a Bíblia toda pelo menos uma vez por ano. Caso tenha condições de ler seis capítulos diariamente, poderá lê-la a cada seis meses. Além dessa leitura diária e devocional, busque estudá-la de forma sistemática. Veja como foi ela escrita, quem eram seus vários autores, em que circunstâncias foram seus livros produzidos, os temas de cada um destes e quais as suas principais reivindicações.

Não se esqueça: Tenha sempre a Bíblia como a infalível, inerrante e inspirada Palavra de Deus. Sim, ela é a Palavra de Deus! Nesse ponto doutrinai, não se admite qualquer transigência é a Bíblia a nossa única regra de fé e prática.

IV. VIDA DEVOCIONAL

Além da leitura bíblica diária, devocional e sistemática, haverá o superintendente da Escola Dominical de manter uma vida de oração e exercícios espirituais regulares. Terá ele de ser um homem em tudo piedoso e santo. Você está preparado a reconsagrar totalmente a sua vida, a partir de agora, em prol do Rei Jesus?
1. O que é a vida devocional.

Entendemos por vida devocional aquela aproximação diária e constante do crente com Deus, que o leva a tornar-se parecido com o seu Senhor. Vida devocional é o exercício da piedade: "Exercita-te a ti mesmo na piedade" (1 Tm 4.7).

A vida devocional envolve a oração, a disciplina mental e um comportamento pessoal, familiar e social irrepreensível.

2. Oração.

Só obteremos êxito em nossa carreira espiritual se encararmos a oração com seriedade. O experimentadíssimo evangelista Billy Graham aconselha-nos começar o dia com, pelo menos, 15 minutos de oração. Dessa forma, estaremos preparados a enfrentar todos os percalços e dificuldades do cotidiano.

Você ora diariamente? Quantos minutos dedica você, todos os dias, a falar com Deus? Como superintendente da Escola Dominical, grandes e urgentes são as suas responsabilidades. Tem você, agora, a responsabilidade de orar em favor de cada aluno, de cada professor e de cada obreiro que se acha envolvido nesse grande empreendimento. Agora, cabe-lhe orar também por seu pastor, pela igreja como um todo e por todos aqueles que passarão a fazer parte da Escola Dominical.

Sua oração, doravante, será basicamente sacerdotal. O que isto significa? Significa que estará você sempre a interceder por cada um dos integrantes da Escola Dominical. Não se esqueça jamais destas palavras de Samuel: "E quanto a mim, longe de mim esteja o pecar contra o Senhor, deixando de orar por vós; eu vos ensinarei o caminho bom e direito" (1 Sm 12.23).

Busque sempre uma ocasião propícia para orar. Não desperdice o seu tempo; ore, interceda, aprofunde sua comunhão com Deus. O êxito na oração requer disciplina, horário e abnegação. Você haverá de constatar que, com o passar dos tempos, o orar tornar-se-lhe-á tão orgânico e necessário, que você não conseguirá passar um dia sequer sem que esteja aos pés do Senhor Jesus Cristo. Orar será um prazer.

3. Disciplina mental.

O que é a disciplina mental? É a forma como ordenamos os pensamentos em consonância com o padrão ético e espiritual que nos fornece a Bíblia Sagrada - a infalível, inerrante e inspirada Palavra de Deus.

Em seus Provérbios, exorta-nos o sábio: 'Guarda com toda a diligência o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida" (Pv 4.23). Observe como Salomão é enfático: "Guarda com toda a diligência". Isto significa que temos de vigiar constantemente nossos pensamentos a fim de que não se contaminem com imagens e sugestões nascidas no inferno. Não se deixe levar pelos pensamentos impuros, pelos impulsos assassinos e por aqueles estímulos que, se não forem imediatamente combatidos, acabarão por comprometer-nos a vida espiritual. Tão logo lhe nasçam semelhantes pensamentos, expulse-os. Não permita façam eles ninho em seu espírito. Clame pelo sangue de Jesus. Nossos pensamentos têm de permanecer sempre puros a fim de que nossos vestidos conservem-se irresistivelmente alvos: "Sejam sempre alvas as tuas vestes, e nunca falte o óleo sobre a tua cabeça" (Ec 9.8).

Para que você mantenha puros os seus pensamentos, tenha em mente a Palavra de Deus. Medite nela dia e noite. Sussurre-a continuamente. Louve ao Senhor em todo o tempo. E não se esqueça destas precauções: não assista a filmes com apelos eróticos e violentos, ou outros divertimentos que sugiram lascívias e impurezas; não se dê às leituras perniciosas; cuidado com o que vê e com o que ouve.

Todas as vezes que se sentir tentado pela concupiscência dos olhos, recite as palavras iniciais de Jó capítulo 31· Jamais deixe de vigiar; Cristo em breve virá buscar a sua Igreja. Além do mais, como superintendente da Escola Dominical, sua vida terá de permanecer no altar. Doutra forma, não conseguirá cumprir satisfatoriamente a sua tarefa.

Não perca tempo com a televisão. Se você a assistir duas horas todas as noites, estará comprometendo um tempo tão precioso que jamais haverá de recuperar. Ocupe essas duas horas da seguinte forma: dedique 30 minutos à oração; 60, para ler a Palavra de Deus; e 30, para ler, por exemplo, uma teologia sistemática ou um bom devocional. Surpreendido, verificará quantos livros de excelente qualidade não terá você lido em tão pouco tempo.

Mantenha uma vida devocional conforme o requer a Palavra de Deus, e todo o trabalho de suas mãos prosperará. Não é o que nos promete o Senhor no Salmo Primeiro? Seja piedoso e santo. Não negocie a sua integridade. Exige o Senhor tenhamos uma vida inteiramente dedicada ao seu serviço. Jamais descure de sua devoção.

V. CORRETA CONCEPÇÃO DO REINO DE DEUS

Você sabe o que é o Reino de Deus? Temos aqui uma das mais difíceis concepções teológicas. De maneira geral, podemos dizer que o Reino de Deus é tudo quanto preparou o Senhor para aqueles que o amam. Neste sentido, podemos considerar a Igreja de Cristo como a sua agência por excelência.

Como o superintendente da Escola Dominical estará atuando no âmbito eclesiástico, terá ele de orar como o Senhor Jesus ensinou aos seus discípulos: "Venha o teu Reino". Se assim não orarmos, certamente estaremos a formar nossos reinos particulares. E, ao invés de sermos considerados filhos do Rei, ver-nos-á a Igreja como aqueles cruéis régulos da Canaã pré-israelita.

Deus o chamou para um trabalho específico dentro do Reino. Não faça da Escola Dominical um feudo; não a transforme numa possessão. Não se utilize do cargo para fazer oposição ao seu pastor. Seja deste um amigo sempre leal. Se ele o colocou à frente da Escola Dominical é porque viu, em você, uma solução; não queira ser como o perverso Diótrefes que, na Primitiva Igreja, gostava de ter em tudo a primazia (2 Jo 9).

Empenhe-se por Cristo. Esteja sempre interessado pela Obra de Deus. Quantos talentos recebeu você ao assumir a Escola Dominical? Um? Dois? Ou cinco? Não importa. Multiplique-os. Negocie-os. Um dia o Senhor Jesus haverá de chamá-lo a prestar contas. Tenha uma exata concepção do Reino de Deus; não construa nenhum império. Todas as vezes que se sentir tentado a criar o seu feudo na Seara do Mestre, ore: "Venha o teu Reino; seja feita a tua vontade assim na terra como no céu" (Mt 6.10).

VI. DEDICAÇÃO AO ESTUDO

Além do amor que deve ter o superintendente pela Palavra de Deus, haverá ele de demonstrar muita dedicação ao estudo. No entanto, volto a frisar: o seu interesse supremo tem de estar centrado nas Sagradas Escrituras. Se não as ler cotidianamente, se não as estudar de maneira regular e sistemática, não poderá jamais assumir semelhante cargo; a Escola Dominical outra coisa não é senão uma escola que se dedica ao estudo da Palavra de Deus.

Miremos o exemplo de Paulo. Embora se dedicasse amorosa e devocionalmente ao estudo das Sagradas Escrituras, não deixava ele de se voltar aos outros ramos da cultura. Quando preso, pediu a Timóteo: "Quando vieres traze a capa que deixei em Trôade, em casa de Carpo, e os livros, especialmente os pergaminhos" (2 Tm 4.13). Eis porque houve-se tão bem ao transitar pelas três principais culturas da época: hebraica, romana e grega. No areópago, o apóstolo citou Ara tos; na Epístola a Tito, mencionou Epimênides. Damos a seguir algumas sugestões de estudos e pesquisas a fim de que você se aprimore no ministério do ensino:

1. Sagradas Escrituras.

Volto a insistir e o farei quantas vezes forem necessárias. Estude a Bíblia de forma devocional, sistemática e regular. Tenha em sua casa, se possível, todas as versões disponíveis em português. Procure aprender o hebraico e o grego para ler as Sagradas Escrituras no original. Hoje, graças a Deus, temos farto material que nos propicia um aprendizado auto-didático das línguas bíblicas. Você verá que tais conhecimentos não se acham disponíveis apenas a uma elite; todos podemos ter-lhe acesso.

2. Gramática.

Aprenda a falar e a escrever corretamente a sua língua. Adquira boas gramáticas; estude-as. Corrija as suas falhas. Como superintendente de uma escola, tem você obrigação de manejar bem a língua materna. Escola Dominical é também cultura.

Fale corretamente. Escreva de forma escorreita. Terá você de redigir cartas e memorandos, convites e comunicados. E se você não os souber redigir, como ficará a comunicação de sua Escola Dominical?

3. Teologia.

Não se exige seja o superintendente da Escola Dominical um consumado teólogo. No entanto, precisa ele conhecer profundamente as doutrinas bíblicas. É inimaginável um leigo nesse cargo. Se na Escola Dominical estuda-se doutrinas bíblicas, como poderei superintendê-la se ignoro o credo de minha igreja e se não sei como posicionar-me teologicamente diante da vida. Minha cosmo visão cristã tem de ser bem nítida.

Forme a sua biblioteca teológica. Recomendamos, aqui, dois livros, ambos conservadores e escritos sob a perspectiva pentecostal: Doutrinas Bíblicas e Teologia Sistemática, o primeiro escrito por Stanley Horton e o segundo editado por este.

4. Pedagogia.

Estará você, como superintendente da Escola Dominical, a lidar com uma ciência indispensável: a pedagogia. Portanto, estude com afinco as seguintes matérias: Pedagogia, Didática, História da Educação, Psicologia da Educação, Sociologia da Educação etc. Não se esqueça de que estará a tratar com não poucos professores que dominam tais matérias. Já pensou como seria vexatório se você ignorasse os fundamentos dessas disciplinas? Portanto, esforce-se. Persista em ler! É a recomendação de Paulo.

5. Cultura geral.

Além das matérias apontadas, faria bem o superintendente da Escola Dominical se começasse a interessar-se pela cultura geral. Deve ele conhecer a história de seu país e a do mundo. Hoje, dispomos de livros que nos proporcionam um excelente saber enciclopédico. Não se requer do superintendente seja um especialista em todas as áreas, mas exige-se seja ele bem informado e saiba como posicionar-se corretamente diante dos fatos humanos.

APROFUNDE SEU CONHECIMENTO:
🎯 Lições Bíblicas Classe Adultos - Aqui
🎯 Subsídios para as Lições de Adultos – Aqui
🎯 VIDEOAULA Classe dos Adultos e Jovens - Aqui
🎯 Estudos Bíblicos - Aqui

Artigo: Pr. Claudionor de Andrade | Fonte: Manual do Superintendente da Escola Dominical – CPAD | Divulgação: www.escolabiblicadominical.net



Imagens de tema por PLAINVIEW. Tecnologia do Blogger.